7 minutos de leitura

Com o mundo mudando, a maneira de educar os filhos precisa se adaptar. Afinal, não queremos mais que nossas filhas cozinhem e sonhem apenas se tornar uma dona de casa, certo? Também não queremos apenas dar uma bola para os meninos e esperar que milagrosamente eles se tornem feras no esporte. Hoje em dia, queremos que os nossos filhos estejam ativos nas novas tecnologias, possam alcançar o topo, se tornarem profissionais bem sucedidos! E como podemos educar essas crianças para o século XXI e para as mudanças que estão acontecendo? Existem recursos para isso?

 

A resposta é sim! Claro que cada pai e cada mãe precisa se adaptar a sua realidade e aos seus ideais, mas separamos alguns recursos que podem te ajudar a preparar o seu filho para o futuro.

 

Respeitar as crianças

 

recursos para criar filhos

 

Isso te aparece estranho? Acha que não é possível desrespeitar as crianças?

 

Já parou para pensar no quanto de liberdade seu filho está ganhando? Por exemplo, você decidiu ir na casa de um amigo, e já que ele tem um filho, será incrível se eles fizerem amizade, certo? Agora me diz, você sabe se seu filho quer ir? Ou então se ele pedir para ir embora e você não quiser, vai obrigá-lo a brincar mais com o coleguinha? E se você quiser ir embora, vai obrigá-lo a parar de brincar?

 

Tem mais: Já viu (ou foi) aquela pessoa que comprimenta todos os adultos da roda e ignora a criança? Sabia que isso é um desrespeito a criança? Se você já foi, eu não vou te julgar, até porque já fiz isso. Mas agora que sabemos, não podemos mais repetir.

 

Elas querem e precisam de atenção. Fingir que ela não está lá ou que ela não vai se importar com a sua presença pode ser prejudicial para a formação dela.

 

Para compreender e respeitar melhor as crianças, precisamos pensar como elas. Você, como adulto, tem outras habilidades que facilitam tanto a sua comunicação quanto suas decisões. Mas e uma criança?

 

Esqueça o “Aprender a OBDC” e “Não tem que querer nada”

 

recursos para criar filhos

 

Quem nunca presenciou uma criança escutando que precisa aprender a obedecer? Ou aquela frase que diz que filhos não tem que querer nada?

 

É claro que precisamos mostrar para as crianças que algumas ordens precisam ser seguidas, mas não podemos esquecer que o mercado de trabalho vai cobrar dela: criatividade, iniciativa, interesse e garra.

 

Já parou para pensar que a persistência que tanto vamos cobrar anos depois, na infância é conhecida como teimosia? É preciso ter cuidado com as atitudes que você escolhe podar do seu filho, elas podem ser fundamentais para o futuro dele. Uma boa forma de fazer isso é pensar como as crianças.

 

Seu filho está sendo teimoso por algum motivo, certo? Converse com ele, tente entender o por quê de tanta insistência e desejo naquilo que faz ele agir dessa forma. É um exercício difícil, mas é importante se esforçar a pensar como eles. Adultos podem utilizar diversos meios para se expressar e conquistar seus objetivos: comunicação (fala, escrita, gestos), trabalho, dinheiro, conhecimento, entre outros. Agora me diz, quais são os recursos que o seu filho tem? Ele está usando todos os recursos possíveis para alcançar o objetivo dele? Será que seu filho não será um adulto persistente?

 

Criança precisa brincar!

 

recursos para criar filhos

 

Parece apenas mais uma frase clichê, certo? Mas criança precisa brincar e criança precisa ser criança. Existem diversos motivos para incentivar brincadeiras entre seus filhos:

 

Brincadeiras estimulam o desenvolvimento do seu filho: são as brincadeiras que desenvolvem os aspectos físico, social, cultural, afetivo, emocional e cognitivo. Essas habilidades são aprendidas durante a infância e estarão presentes em toda a nossa vida. “O brinquedo estimula a construção do conhecimento físico, social e a construção de esquemas de raciocínio lógico. O desafio proporcionado pela atividade lúdica mobiliza o indivíduo na busca de soluções”, defende a especialista em educação infantil e escritora de vários livros sobre o tema, Gilda Rizzo.

 

Estimulam a criatividade: não vou falar muito, afinal seria spoiler para o próximo tópico.

 

Permitem que as crianças se expressem: brincar é uma ótima maneira que as crianças encontram para se expressar. E aprender a se expressar bem é fundamental para o futuro de qualquer indivíduo. Quem sabe seu filho não se torna alguém muito importante da área de comunicação?

 

Refletem a maneira como os pequenos entendem o mundo: é através das brincadeiras que as crianças começam a criar e compreender as regras e passam a entender a importância de conviver em harmonia. Além disso, as brincadeiras permitem que os filhos desenvolvam melhor a sua concentração e habilidades.

 

“A brincadeira oferece o conhecimento que servirá de base não só do comportamento ético, como da construção de esquemas mais elaborados de pensar, de formular ideias”, afirma a escritora Gilda.

 

Estimular a criatividade deles

 

recursos para criar filhos

 

Não dá para negar que a criatividade é fundamental no mercado de trabalho. Uma pesquisa realizada pela Adobe, StateofCreate: 2016, revelou que pessoas que se identificam como criativas têm uma renda 13% maior do que as não-criativas. Além disso, o levantamento também diz que pessoas criativas são mais propensas do que as “não-criativas” a se considerarem inovadoras, confiantes e felizes. Entre os “criativos”, 46% entendem que a criatividade os ajudam a fazer a diferença, enquanto apenas 15% dos “não-criativos” apontaram o mesmo.

 

Bem, realmente não dá para negar a importante da criatividade, agora como deixar o meu filho mais criativo?

 

Brincando: Permita à criança ao menos duas horas diárias de jogo livre e não dirigido. Não controle nem imponha regras ao jogo, e se quiser participar, siga as ideias do seu filho. Na hora de escolher os jogos foque nos desestruturados e de construção, pois fomentam a criatividade e a imaginação.

Você também pode aproveitar esses momentos para diminuir o tempo que seu filho fica no celular, tablet, computador e em frente a televisão. Essas tecnologias podem ser úteis para diversas coisas, mas também podem prejudicar a criatividade se em excesso.

 

Crie um entorno criativo: Já separe um cantinho especial para o seu filho. Uma cadeira e uma mesinha já ajudam a formar um ambiente próprio para a criatividade. Pensar em telas de pintura, um mural, jogos e muitas cores podem ajudar ainda mais.

 

Demonstre interesse e seja exemplo: Você pode até não ser super criativo e talentoso, mas o seu filho precisa de exemplo e motivação. Então apresente museus, galerias, obras de artes para que ele conheça outro universo. Também leia com frequência e busque conversar com ele a respeito da história. E não deixe de proporcionar experiências para ele, como conhecer a praia, a montanha, brincar ao ar livre, comer coisas diferentes, frequentar lugares diferentes.  

 

Escolha os brinquedos certos

 

recursos para criar filhos

 

“Um brinquedo didático é desde um jogo ou até algo ligado à informática, ao computador. Tudo isso estimula a criança a desenvolver. É isso se torna um desenvolvimento intelectual” – Diz a psicóloga Júlia Helena Castro Válio

 

Acho que já passamos da fase que meninas brincam de cozinha e meninos de carrinho (ou pelo menos já deveríamos ter passado). Para que seu filho se desenvolva da melhor forma possível é preciso escolher brinquedos que contribuam com isso. Então já pode desistir de comprar panelinhas e um fogão para sua filha.

 

Para a psicóloga, os brinquedos didáticos são capazes de desenvolver o raciocínio lógico das crianças. “Além de que a criança está brincando, ela também está diminuindo a ansiedade e canalizando um lado positivo que é o brincar”, diz.

 

E o que são esses brinquedos didáticos?

 

recursos para criar filhos

 

Brinquedos para bebês: os tipos são diferentes em função da idade de desenvolvimento. Os com formas e volumes coloridos são os que mais chamam atenção dos bebês. Eles podem movimentar ou levar à boca, explorando melhor o brinquedo.

 

Onde encontrar? Temos várias marcas no mercado e com diversos preços. Alguns sites são ótimos para você começar a pesquisar sobre, como a Ri Happy e Pbkids.

 

Brinquedo para criança de 5 anos ou mais: nessa fase é melhor focar em jogos coletivos e com regras. O jogo em grupo permite que a criança comece a pensar nos colegas em volta.

 

Onde encontrar? Brinquedos para crianças mais velhas também são bem fáceis de encontrar. No site WorldToys você encontra diversos exemplos.  

 

Incentive a tecnologia

 

recursos para criar filhos

 

Isso pode parecer assustador a princípio, mas não se desespere. Incentivar a tecnologia não é só deixar seu filho em frente à televisão ou o dia inteiro com o celular na mão. Estamos falando de incentivar as crianças para o futuro que elas vão lidar: tecnologia em todo lugar!

 

Um bom jeito de incentivar é ensinar as crianças a programarem. Isso mesmo!

 

No futuro, além do português e do inglês, os profissionais precisarão entender as linguagem da programação.

 

Programar desenvolve os dois lados do cérebro: Tanto o lado responsável pelo raciocínio lógico, quanto o lado que cuida da nossa criatividade. Ou seja, aprender a programar é um ótimo aliado no desenvolvimento das crianças, já que usa-se as ciências exatas na resolução de problemas ao mesmo tempo em que se exercita a criatividade para criar o melhor projeto possível. Ah, e quem disse que as mamães também não se beneficiam disso tudo, hein?

 

Programação = persistência: Já falamos sobre a importância de ter filhos persistentes, certo? E nisso podemos nos aliar novamente a programação. A gente pode encontrar a persistência, por exemplo, em um código não dá certo. A melhor solução que temos é reescrevê-lo!

 

Mas como ensinar programação?

 

Alguns sites ensinam de maneira bem visual e interativa as crianças a programarem. Separamos alguns exemplos:

 

Programaê:

 

“Acreditamos que a tecnologia tem o poder de transformar e usá-la para educação pode fazer a diferença. Embarque com o Programaê! nessa jornada pelo conhecimento! Você quer aprender ou ensinar usando a tecnologia?”

 

O site Programaê é uma iniciativa brasileira, mantida pela Fundação Lemman. Ele é gratuito e cheio de jogos e trilhas que permitem que as crianças aprendam a programar.  

 

Scratch:

 

O Scratch pode ser utilizado por crianças a partir de 5 anos. É um dos sites mais utilizados pelos educadores, por ser muito visual. Os comandos são bloquinhos que se encaixam e formam o algoritmo. Ele é uma ótima opção para você mostrar esse universo da programação para o seu filho.

 

Hour of Code:

 

O Hour of Code é uma iniciativa da code.org, e atinge dezenas de milhões de estudantes em mais de 180 países. O site possui tutoriais de uma hora que estão disponíveis em mais de 40 idiomas, inclusive português.

 

Tynker:

 

O Tynker é uma plataforma criativa que ensina milhares de crianças a programar através de games, aplicativos e muito mais. Tynker tem diversos cursos onlines que permitem que os filhos aprendam a programar de casa. O ponto negativo desse site é que ele é todo em inglês.

 

Através desses recursos já é possível ter um direcionamento na educação das crianças para as habilidades exigidas no século 21. Sabe quando aquela pessoa fala inglês desde pequeno e tem mais facilidade que você que aprendeu depois da faculdade? A criatividade, tecnologia, responsabilidade, persistência, entre outras características também se tornam mais eficientes quando treinadas desde pequenos.

 

As vezes nós sentimos tanto medo do futuro que não paramos para pensar que somos nós que o moldamos. Nós, nossos filhos, os filhos deles…e é desenvolvendo essas pessoas de uma forma melhor que nós conseguimos garantir um mundo mais justo, com igualdade de gênero, com pessoas que têm noção da diferença que elas podem fazer no mundo e nas outras pessoas.

 

Recursos para educar filhas e filhos com habilidades do século 21
5 (100%) - 4 votos
Você pode também gostar