Quando decidi seguir na área de tecnologia, não tinha a menor ideia do que vou contar para você agora. Eu tinha 17 anos e muitos sonhos. Via a tecnologia como um meio de conseguir realizá-los e resolver os problemas do mundo. Então uma boa resposta para a pergunta do título é: porque você quer! E aí esse post até perde o sentido! Mas se você ainda não tem tanta certeza nessa afirmação continue lendo que eu vou te convencer!

Quais são as motivações?

Nem todas as meninas tem a oportunidade de descobrir a área de tecnologia, ou pior, descobrem mas são totalmente desencorajadas. Não temos nenhum exemplo claro pra servir de inspiração, não tem ninguém falando que todas as notas boas em programação sem estudar dos meninos eram por causa dos anos de curso técnico que eles tinham feito. Não tinha ninguém ali como eu.

Segundo Maria Klawe, presidente do Harvey Mudd College, que já pesquisou sobre este tema junto à jovens americanas, os três motivos que elas próprias alegam para termos poucas mulheres na tecnologia são:

  1. Elas simplesmente não se interessam.
  2. Elas acreditam que não seriam boas numa carreira de tecnologia.
  3. Elas acham que vão trabalhar com pessoas com as quais não se sentiriam confortáveis ou felizes trabalhando ao lado.

Obviamente esses motivos não fazem muito sentido quando analisamos a situação real: as carreiras de tecnologia são interessantes, temos excelentes profissionais mulheres na área e no ambiente de trabalho, tanto homens quanto mulheres podem ser ótimos colegas.

aprender a programar

 

O que dizem @s líderes

Segundo a CIO da Intel, Kim Stevenson, é necessário mostrar para todas as mulheres o impacto que uma formação técnica pode ter na carreira de uma mulher e o potencial econômico que o acompanha. Muitas vezes as mulheres não entendem quais opções estão disponíveis nos campos da tecnologia – e isso impede que elas sigam carreiras nesta área.

Segundo pesquisa da Penn Schoen e Berland, cerca de 63% das adolescentes nunca consideraram seguir uma carreira de engenharia. Num outro estudo, a Girl Scouts of America, aponta que apenas 13% dessas adolescentes tinham como primeira escolha profissões como ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

Em parte, a falta de informação ainda afasta as mulheres das áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática como um todo. Basicamente porque 66% das meninas no Ensino Fundamental dizem que gostam de matemática e ciência, mas apenas 18% das engenheiras são mulheres nos Estados Unidos. Esse vídeo MARA resume bem tudo isso:

 

 

E se eu disser que é uma questão matemática?

“Qualquer país onde à metade da sua população não é permitido alcançar seu pleno potencial, não vai ser competitivo .” – Bill Gates

Cabe a todos nós procurar assegurar que ambos os sexos possam, rigorosamente, prosseguir numa carreira de tecnologia. E, retomando o que eu disse no início do texto: o que precisa ser garantido é que uma menina/mulher ao não optar pela área de tecnologia o faça por sua vontade, por suas convicções e anseios e não por nenhum tipo de imposição ou falta de informação.

E aí você pode nem concordar comigo, mas se eu continuar excluindo metade do planeta da área que mais cresce no mundo e que tem uma demanda por mão de obra na casa dos milhões com certeza algo vai dar errado! Bem errado!

Como seria um mundo com mais mulheres na tecnologia?

Uma vez a BBC perguntou a um grupo de mulheres das áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM – Science, Technology, Engineering and Maths, na sigla em inglês) como o mundo poderia estar, comparado com a atualidade, se mais mulheres estivessem presentes nessas indústrias predominantemente masculinas. E as respostas foram incríveis!!! Separei as melhores para vocês:

Kriti Sharma, diretora de robôs e inteligência artificial da Sage

“Se houvesse mais mulheres trabalhando em robótica e inteligência artificial (IA), as mulheres não estariam em segundo plano na construção de novas tecnologias.”

 

“Os primeiros softwares de reconhecimento de voz não reconheciam vozes femininas na maioria dos casos porque nenhum de seus desenvolvedores foram mulheres e ninguém pensou em testar a tecnologia para público feminino. (A segurança de automóveis falhou em considerar a anatomia feminina – bonecos de teste com proporções femininas foram aderidos nos Estados Unidos apenas em 2011).

Suw Charman-Anderson, fundadora do Ada Lovelace Day

“Se houvesse mais mulheres na tecnologia, os aplicativos de saúde não se esqueceriam que as mulheres possuem um período menstrual e os aplicativos de monitoramento de período menstrual não seriam focados quase que exclusivamente no planejamento de gravidez.”

 

“E, finalmente, as roupas femininas teriam vários bolsos de tamanhos decentes, nos quais poderíamos colocar todos os nossos dispositivos”.

Becky Plummer, engenheira de software sênior da Bloomberg

“A realidade é que não há muitas inovações lideradas por mulheres, como a seringa de mão (Letitia Geer), aquecimento central a gás (Alice Parker), aquecimento residencial solar (Drª Maria Telkes), Kevlar (Stephanie Kwolek)  e até mesmo a base para o WiFi (Hedy Lamarr).

E aí? Tem comentários? Dúvidas? Sugestões? Vamos bater um papo?

Fiz um webinar sobre Como Aprender a Programar Sozinho, é gratuito e você pode se inscrever nesse link. Bora lá? 🙂

Por que se tornar uma mulher na tecnologia?
2.3 (46.67%) - 3 votos
Você pode também gostar