Como trabalhar com tecnologia em BH?
Por Juliana Battistelli

Em quanto tempo dá para mudar a visão de uma pessoa sobre a tecnologia, apresentar um caminho simples para o conhecimento de códigos e sair com um site e app na mão? A tecnologia não é um bicho de sete cabeças e a gente vai mostrar que é possível aprender a programar em um fim de semana para o pessoal de BH também!

 

Você é de Belo Horizonte ou algum outro canto de Minas Gerais e tem interesse em programação? Ou você só está cansado do seu trabalho e querendo mudar de carreira na cidade? Primeiro, chega aqui ver o quanto existem oportunidades em tecnologia nesta capital maravilhosa.

 

Como anda o mercado de tecnologia em BH

 

Belo Horizonte, a oficial capital mundial do boteco, também abriga um dos maiores polos de tecnologia do Brasil, quem diria. A cidade já possuía mais de 1.300 empresas no setor em 2009, com faturamento de quase R$3 bilhões e crescimento de 348% ao ano.

 

Hoje em dia, o setor de tecnologia da informação em Belo Horizonte atrai os olhares de empresários do Brasil inteiro devido a seus polos de startups, como o San Pedro Valley, referência para negócios de base tecnológica no país. Além disso, existem clusters como Santa Rita do Sapucaí, Viçosa e o parque tecnológico de Belo Horizonte, BH-Tec. A cidade conta com mais de 15 incubadoras distribuídas pelas cidades mineiras e é o segundo maior estado em número de empresas em TI do Brasil. 9 empresas de TI estão entre as 35 melhores empresas para se trabalhar em Belo Horizonte.

 

O ambiente de Minas ajuda as startups a se desenvolverem e se destacarem no meio. O estado possui grandes incentivos do governo e realização de importantes eventos de TI, com forte ecossistema no setor. Espaços de coworking e de troca de experiências entre os maiores atores do mercado criam uma cultura de empreendedorismo e inovação. Hoje Minas é o segundo estado em números de startups no Brasil, com mais de 400 negócios. Só Belo Horizonte abriga 120 dessas startups.

 

Apesar deste mercado de tecnologia extremamente aquecido, o desenvolvimento dessa área na cidade ainda enfrenta desafios, como qualificação de mão de obra, competitividade e estratégia de gestão. O diagnóstico pode ser comprovado pelo estudo da Novociclo Empresarial, que faz parte do projeto para o Sindicato das Empresas de Informática de Minas Gerais (Sindinfor), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e o Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

A falta de mão de obra especializada é o mais agravante, e é aí que você entra.

 

Mas não sei nada sobre tecnologia, como vou entrar na área?

 

Uma das coisas mais assustadoras de mudar de área é que as habilidades não se encaixam para que se consiga um trabalho rápido em outro setor. Isso acontece porque nós costumamos perceber apenas os conhecimentos técnicos adquiridos em trabalhos anteriores, sem dar atenção para práticas pessoais, comunicativas, burocráticas e organizacionais que estão presentes em qualquer trabalho do mundo real.

 

O primeiro passo para criar coragem e botar a cara no mundo da tecnologia é entender que é possível aprender a parte técnica enquanto se aproveita dessas habilidades transferíveis de outras áreas. Comunicação, análise e pesquisa, organização, planejamento, criatividade, inovação, resolução de problemas, apresentações e reuniões são conhecimentos extremamente válidos para entrar na área de tecnologia.

 

Aprender a programar é isso: conhecer caminhos, entender linguagens e resolver problemas. Com algumas ferramentas em mãos, a parte técnica é um caminho que pode ser alcançado com um pouco de força de vontade, e o curso Aprenda a programar em um fim de semana do MasterTech chegou em Belo Horizonte para provar isso.

 

Como é este tal de Aprenda a programar em um fim de semana?

 

Desde o ano passado, começamos aqui no MasterTech o evento “Aprenda a programar em um final de semana”, um bootcamp imersivo de dois dias para ensinar as bases de programação de forma compreensiva, humana e possível para qualquer pessoa.

 

O evento acontece assim: são dois dias cheios, das 9 da manhã até à noite. No primeiro dia você aprende a fazer seu próprio site, e no segundo você sai com o app deste site na mão. Mas como isso?

 

Tudo começa com dinâmicas de design thinking para que cada pessoa descubra qual será seu projeto no final de semana, do brainstorming a prototipação, sempre relacionando com um projeto pessoal que lhes é importante.

 

Com o protótipo desenhado, é hora de entrar no mundo da programação. Os instrutores que irão te ajudar são profissionais que fazem isso todos os dias, referências na área de tecnologia e, mais importante, apaixonados pelo que fazem. Além deles, tem os ninjas: ex-alunos do bootcamp do Mastertech que estão ali para esclarecer todas as dúvidas. Como eles já passaram pelo papel de alunos, a empatia fica visível na hora da ajuda.

 

Você vai aprender código, HTML, CSS, Javascript e Firebase. Vai colocar seu aplicativo na playstore e desenvolver um site pra ele. Vai receber muito conteúdo, mas muito mesmo, para fazer tudo isso!

Não entendeu alguma coisa? A gente ajuda. Está achando chato? Colocamos uma música pra tocar. Ficou cansado? Tem energético e chocolate chegando. Muito tempo sentado? Vamos levantar e dar uma relaxada com alongamentos juntos.

No final, cada um apresenta em 1 minuto sua ideia para todo mundo. Porque um minuto? Nunca se sabe quando você irá encontrar um investidor no elevador e ter que encantá-lo no tempo de chegar ao seu andar.

Quer ver mais do que palavras sobre essa experiência? Olha só pra isso tudo acontecendo:

 

 

É de Belo Horizonte ou pode chegar lá rapidinho e ficou afim de fazer parte dessa galera que não tem mais medo de tecnologia? Chega aqui se inscrever agora na próxima turma de Belo Horizonte!

 

como aprender a programar

Como trabalhar com tecnologia em BH?
5 (100%) - 2 votos
Você pode também gostar