Existe muito mais em um programador profissional do que só escrever códigos. Desde trabalhar com um time para resolver problemas até ter controle de todas as atividades, é preciso se aprofundar e desenvolver certas habilidades para se tornar um profissional da área.

 

E isso pode valer muito a pena dentro do mercado de trabalho: o número de vagas ofertadas para programadores supera (e muito!) o de profissionais disponíveis para preenchê-las. Acompanhe aqui algumas orientações para você entender qual o caminho até se tornar um programador profissional.

 

O solucionador de problemas

Este é o nome que deveríamos dar a um programador. Solucionar problemas é uma habilidade para se aprender e a prática é a chave, não importa se seu desejo é ser programador web, mobile, desktop ou de jogos. Se você já tem conhecimento em algumas linguagens de programação, o primeiro passo para se tornar profissional é aprofundar-se nelas. E isso, dentro deste campo, é sinônimo de saber resolver problemas.

 

Pegue projetos pequenos e variados, como desenvolver um aplicativo de notas, uma calculadora ou qualquer coisa que tiver interesse. Foque na lógica por trás disso, aprenda a pensar como um computador. Não teste seu código para provar como ele funciona, teste para provar como ele não funciona. Isso irá te fazer crescer mais do que as vitórias.

 

aprender a programar

 

Construa seu código de forma profissional

Ao bater os olhos em um código, é fácil perceber na hora se ele foi feito por um profissional. Procure observar códigos de pessoas que já trabalham com isso há algum tempo. Algumas coisas que precisam estar em códigos de profissionais:

 

  • Espaços e novas linhas, evitando uma parede de texto que dificulta a visualização.
  • Nada de palavras ou letras sem objetivo. Elas não levam nenhuma informação ao leitor e nem a você depois de certo tempo.
  • Comentários sempre que necessário. Se você ver uma parte do código que não ficará clara por sua conta, comente nela. Se você usou um hack ou truque, descreva o que é e porque você precisou dele. Se você usou algum algoritmo, especialmente para cálculos matemáticos, faça referência a ele.
  • Evite corpos com longas funções. Se você perceber que uma função está muito atolada de coisas, refatore. Extraia as partes comuns e repetitivas para funções compartilhadas e auxiliares, para que quem leia seu código possa ter uma visão geral.
  • Evite números mágicos em seu código. Não coloque números abstratos (3, 17, 135) diretamente no código. Declare os locais e faça referências em seu código, assim ele só terá mudanças para efeitos consistentes. É fácil esquecer de mudar de 3 em 26 números usados no código.
  • O mesmo funciona para cadeias de textos. Declare-as em algum lugar, nos recursos, nas pastas externas, como cadeias constantes e use em seu código.

 

Com códigos bem construídos, vai dar gosto em contribuir para projetos de open source, como por meio do GitHub.

 

Ache sua equipe e continue atualizado

Find your crew! Faça contatos, saiba com quem conversar, fique perto dos grandes. Estar em contato constante com que já sabe muito de código ajuda em grande parte na profissão. Ser um programador profissional é ter domínio de diversas ferramentas, apresentar os projetos concluídos de forma compreensiva, ter experiência comprovada e acumular certificações.

 

Quer começar este caminho em um final de semana? Venha entrar na programação com nossos próximos bootcamps em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo!

 

benefícios de fazer um bootcamp

Como se tornar um programador profissional?
5 (100%) - 1 voto
Você pode também gostar